A Polícia Civil do Distrito Federal investiga as circunstâncias em que um garoto de 11 anos sofreu coma alcoólico na companhia do pai. Os dois foram encontrados dentro de um carro estacionado na plataforma inferior do Conic na madrugada de domingo (11). Militares que fizeram o flagrante relataram que o menino vomitava e que o adulto tinha sinais de embriaguez.

Um vídeo que circula em redes sociais mostra o pai tentando reanimar a criança e afirmando não gostar que ele consuma bebida alcoólica. Uma adolescente que também estava no veículo e se identifica como irmã do garoto afirma que ele “só” havia tomado “um golinho” de cerveja.

“A única coisa que eu bebo às vezes é Skol Beats, não é bebida forte. Aí alguém pegou da minha mão, não sei se foi ele, mas tinha bem pouquinho, OK, não tinha tanto assim”, declarou a jovem a policiais. “Eu não tenho nada a ver com isso.”

A Ambev, fabricante da bebida Skol Beats, afirmou em nota que lamenta o ocorrido e faz campanhas para combater o consumo dos produtos alcoólicos da empresa por menores de idade (leia íntegra abaixo).

O adulto e o menino foram levados para a delegacia. O adulto, que tem 41 anos, passou mal na unidade policial e foi encaminhado por uma equipe do Corpo de Bombeiros ao Hospital de Base. O filho foi levado ao Materno Infantil, onde passou por exames que constataram coma alcoólico.

O garoto só foi liberado após a chegada da mãe, que é separada do pai e tem a guarda da criança. De acordo com a Secretaria de Saúde, constatou-se que ela não oferecia riscos ao menino.

 

Por e-mail, a Vara da Infância e da Juventude informou que está “tomando as providências necessárias” para obter detalhes sobre a situação. O Conselho Tutelar deve ser acionado para também acompanhar o caso.

Veja a nota da Ambev sobre a referência da adolescente à Skol Beats:

“Lamentamos muito o ocorrido. Nossas bebidas alcoólicas não são feitas para serem consumidas por menores de 18 anos em hipótese alguma. Trata-se de um consumo indevido, que nós repudiamos. Todas as nossas comunicações reforçam essa mensagem. Combater o consumo irresponsável dos nossos produtos é um compromisso diário de todos os nossos funcionários e tem como grande desafio conscientizar pais, familiares, donos de bares e supermercados sobre os riscos de menores de idade terem acesso a bebidas alcoólicas.”

fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/