A Polícia Civil do Distrito Federal deteve na terça-feira (14) cinco pessoas suspeitas de praticar sequestros-relâmpagos e extorquir as vítimas. De acordo com a corporação, os quatro homens (incluindo um jovem de 16) e uma mulher exigiam a senha bancária do refém e o colocavam em um cativeiro só liberando depois de concluir os saques e fazer compras com o cartão.

Um dos suspeitos tem 29 anos e é foragido do sistema prisional de São Paulo, já tendo sido condenado a 20 anos de prisão por latrocínio. Segundo os investigadores, ele planejava o sequestro do filho do dono de uma rede de supermercados do Centro-Oeste, tendo até alugado uma casa para usar como cativeiro. A polícia diz que ele cobraria R$ 3 mil pelo resgate – o dinheiro seria utilizado para dar continuidade aos crimes.

Um dos casos apontados pela polícia ocorreu em 6 de dezembro do ano passado. Uma mulher tinha sido abordada próximo a um supermercado de Ceilândia e foi trancada em uma casa nas proximidades enquanto os responsáveis faziam saques em outros pontos do DF e do Entorno.

A investigação também apura um caso de roubo e latrocínio praticado contra duas vítimas, em 5 de dezembro do ano passado. Elas tinham sido abordadas ao deixar a garagem de casa, de carro. Um dos alvos era um idoso de 73 anos, que reagiu e acabou sendo atingido por um disparo.

Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/