Seja Bem Vindo!
Sky Esquerdo
Sky Direito

Django, cão farejador da Polícia Civil do DF, é reencontrado após 18 dias desaparecido

Animal foi recuperado em rodovia de área rural. Treinador se emocionou durante reencontro

Django e o adestrador dele, Ricardo Textor, após reencontro — Foto: Reprodução/TV Globo

Django e o adestrador dele, Ricardo Textor, após reencontro — Foto: Reprodução/TV Globo

Após 18 dias desaparecido, foi encontrado o cão farejador Django, da Polícia Civil do Distrito Federal. Com 10 operações policiais de apreensão de drogas no currículo, o pastor belga malinois de 3 anos foi encontrado na área rural de Sobradinho, deitado em uma rodovia, depois de fugir.

Django está internado em um hospital veterinário, com quadro de fraqueza e desnutrição. O animal está se alimentando por sonda, mas se recuperando.

Django apresenta em delegacia resultado de operação: droga apreendida e criminoso preso — Foto: Reprodução

Para o adestrador dele, Ricardo Textor, ele é essencial para a corporação. “A gente recebeu relatos de que algumas pessoas jogaram pedras nele, porque ele é grandão. Ele estava com medo. Até que um morador ligou e disse que ele estava caído em uma rodovia, ruim.”

Segundo Textor, Django deve ter ficado cinco dias sem comer porque está com a boca ferida, infeccionada. A previsão é de que ele se mantenha internado por mais 10 dias para voltar à ativa daqui a poucos meses.

Ele também explica o que ocasionou a fuga: “Viajei por dois dias, deixei o Django no canil de um amigo e, de tão esperto, ele conseguiu quebrar o teto”.

A busca por Django envolveu até uma colega, a cadela Agnes, pastor alemão dos bombeiros. Uma armadilha também foi feita para tentar localizá-lo. “O comportamento dele ajuda, é dócil”, afirmou o veterinário Neander Costa.

“Ele é essencial para a polícia.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.