Seja Bem Vindo!
Sky Esquerdo
Sky Direito

PCDF prende avó por fazer sexo com netos e filmar abusos, no DF

Avó abusava de um neto de 6 anos, e três netas, de 1, 2, 4 anos.

Desconfiada de que a própria mãe abusava dos seus filhos, uma mulher foi ao 19ª Distrito Policial, no Distrito Federal (DF), com arquivos que deixaram os policiais chocados.

Depois de ouvir da mulher o relato, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na sexta-feira (19/10), a avó flagrada por vídeos, que ela mesma filmava, estuprando os próprios netos.

Além de um menino de 6 anos, três meninas, de 1, 2 e 4, foram vítimas da avó. Conforme a mulher contou para a Polícia Civil, familiares perceberam comportamentos estranhos das crianças depois de a mãe conseguir emprego e deixá-las com a avó.

Alguns familiares começaram a investigar por conta própria para entender o que fazia com que as crianças tivessem comportamentos eróticos.

Fotos e vídeos em que a avó faz sexo oral com o neto e abuso na genitália de três netas. Segundo divulgado pelo Metrópoles, um familiar decidiu investigar a relação da avó, que cuidava dos netos, e descobriu as imagens em um celular, produzidos e armazenados por ela.

Matérias Relacionadas

“O caso chocou todos os policiais da delegacia e várias equipes foram mobilizadas para localizar e prender, imediatamente, a autora dos crimes, pois a liberdade de alguém que pratica algo tão grave contra os próprios netos certamente coloca em risco toda a população”, disse ao Metrópoles, o delegado-chefe adjunto da 19ª DP, Ricardo Bispo Farias.

Policiais foram à casa de avó no DF e a prenderam em flagrante

Foi a mãe das crianças que, assim que soube dos abusos, foi à delegacia. O delegado enviou prontamente policiais à casa da avó em busca das provas, no Recanto das Emas, e encontraram o acervo de pornografia infantil no celular da acusada.

Segundo o Metrópoles, a avó foi presa em flagrante por armazenar vídeos pornográficos com crianças.

Diante de depoimentos, o delegado Ricardo Bispo Farias instaurou um inquérito policial para apurar o crime de estupro de vulnerável contra os quatro netos.

No Direito Penal brasileiro, estupro de vulnerável é um tipo penal criado com a lei 12015 de agosto de 2009, que substituiu o antigo artigo 224 do Código Penal, que por sua vez tratava da presunção de violência.

Quem tiver conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos por ser condenado de 8 a 15 anos de prisão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.